Novena a São Vicente de Paulo 2022: Dia 4

por | set 21, 2022 | Formação, Reflexões | 0 Comentários

Oração:

Oh Deus, Pai Amoroso, que por tua grande bondade nos chamaste a ser evangelizadores dos pobres, seguindo os caminhos de teu amado Filho, Jesus Cristo, ajuda-nos com o exemplo de São Vicente de Paulo, a sermos diligentes e corajosos diante das necessidades de nossos irmãos, de coração sensível, diante das velhas e novas pobrezas.

Concedei-nos o Espírito Santo, que nos torna capazes de anunciar e ser testemunhas do Reino de Deus em todas as partes do mundo, para que nenhuma periferia seja privada do alegre anúncio da salvação.

Que, contemplando o teu Filho feito carne e presente até hoje no meio de nós, possamos passar da mesa do altar à mesa dos pobres, para partilhar com esses que representam o teu Filho, a mensagem libertadora que nos torna irmãos e irmãs, filhos e caminhantes em busca da paz e do amor que só o Teu Pai nos dá. Pedimos isso por meio de Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

Oração a São José

(proposta pelo Papa Francisco no Ano de São José)

Salve, guardião do Redentor e esposo da Virgem Maria!
A vós, Deus confiou o seu Filho; em vós, Maria depositou a sua confiança; convosco, Cristo tornou-Se homem.
Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós e guiai-nos no caminho da vida.
Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem, e defendei-nos de todo o mal. Amém.

Pai Nosso

Oração a Nossa Senhora:

(Dos escritos de São Vicente de Paulo)

Bem-aventurada Virgem Maria, ajuda-nos a estar dispostos a praticar as máximas evangélicas, pedimos-Te que encha nosso espírito com as virtudes; encha nossos corações com seu amor, para vivermos conforme as mesmas. Intercede, oh Mãe, pois, melhor do que ninguém, penetraste no significado desses ensinamentos e os praticou. Esperamos que, olhe por nós nesta caminhada, a fim de que vivamos de acordo com essas máximas, e elas nos sejam favoráveis no tempo e na eternidade (cf. XII, 114-129),

Oh, Virgem Santíssima, roga ao Senhor este favor, pede-lhe a verdadeira pureza para nós, para toda a Família Vicentina! Este é o pedido que Te fazemos (cf. XI, 447-449). Amém.

Deus te salve…. Glória

QUARTO DIA

Chateau-I’Eveque – 1600

Ambientação: Imagens alusivas ao sacerdócio, um círio ou uma vela, a imagem de uma ordenação sacerdotal. 

Estamos subindo. São Vicente agora nos leva ao local onde recebeu sua ordenação sacerdotal aos 19 anos. Neste lugar iniciou o seu ministério sacerdotal, mas grandes aventuras nos aguardam. Percorremos 219 quilômetros, são cerca de dois dias de caminhada.

Canção: Nada puedo por mi mismo.

Iluminação Bíblica: Pegue sua Bíblia de viajante e procure o texto: 1Tm 1.12

Reflexão:

Escutemos São Vicente:

“Meus irmãos, quanto o ofício dos eclesiásticos sobrepuja todas as demais dignidades da terra, mesmo a realeza e como deveis conceber uma profunda estima dos padres, cujo caráter sagrado é uma participação do sacerdócio eterno do Filho de Deus, que lhes conferiu o poder de sacrificar o seu próprio corpo e dá-lo em alimento, a fim de viverem eternamente aqueles que dele se nutrirem” (XII, 196).

Não deixa de nos inquietar que o jovem Vicente, com apenas 19 anos de idade, tenha recebido em Tarbes, bem perto de sua casa, o subdiaconato e o diaconato em 1598, e no meio de seus estudos inacabados, foi para uma diocese distante, Périgueux, longe de sua casa e de sua família, e lá no Château l’Eveque, na capela da residência rural do bispo, Dom Francesco Bourdeille, foi ordenado sacerdote por este bispo idoso.

Quaisquer que tenham sido as motivações do jovem Vicente, já o encontramos ordenado em 1600, para sempre sacerdote do Deus Altíssimo, sacerdote para a eternidade. Aqui começa a peregrinação de um sacerdote, que não tinha as convicções profundas de um ministério tão elevado. É um sacerdote com motivações muito humanas, diríamos hoje, com um “ideal ascendente”, na sua expressão “buscava uma aposentadoria honrosa”, uma vida suave, desejando “ser servido e não servir”. Até agora, encontramos um santo que não queria ser santo…

Mas o Senhor que “escreve direito em linhas tortas”, com sua sabedoria, vai purificá-lo para que no futuro não o conheçamos como Vicente de Paulo, mas sim como São Vicente de Paulo. A obra da graça de Deus, quantas surpresas nos dá na peregrinação da vida.

Perguntas:

  • Que possíveis motivações levaram São Vicente a tornar-se sacerdote?
  • Como São Vicente viveria seu sacerdócio hoje?
  • Como encorajar os jovens de hoje a serem sacerdotes missionários?

Alegrias

“São Vicente de Paulo, acende em nós o fogo da caridade”

Fogo da caridade, do campo à cidade,
como camponês ou tutor; de missionário a fundador.
A chama ardente do seu zelo nos convida à amizade
Com escravos e aflitos dando com ardor um amor abrasador.

No horizonte, nos convida a olhar, amor eficaz reivindicam os pobres.
Que seja nossa caridade inventiva e fundamentada para dar com paixão e zelo a Cristo o Pão da Vida.
O povo está faminto e condenando-se! É urgente trazer o pão com justiça, que só por nosso amor
os pobres vão nos perdoar

Pai dos pobres, pregador infatigável de zelo pelas almas, dá-nos o exemplo; para dar aos pobres testemunho confiável
que conduzam os homens ao verdadeiro templo

Ó Vicente de Paulo, que não se encontre em nós um amor subjetivo, mas deve ser uma doação!
Com a força de nossos braços,
e no rosto o suor, para mostrar ao próximo o amor do nosso Deus.

Seus filhos e filhas carregam apaixonadamente seu arauto, no firmamento poderosa luz do teu amor nos guia
com a força imperativa de amar sem medo, quem da cruz com amor nos olha.

Missão e Caridade são as asas que te levaram ao céu.
Á tua entrada, ricos e pobres te esperavam. Alegres teus filhos, enquanto Cristo te coroou de louros e santidade, pai e apóstolo,
a Igreja em ti foi refletida.

Oração conclusiva ao coração de São Vicente de Paulo:

Ó Coração de São Vicente de Paulo que tiraste do Sagrado Coração de Jesus, a caridade que derramaste sobre todas as misérias morais e físicas do teu tempo, alcança-nos para nunca deixar passar nenhuma miséria ao nosso lado sem socorrê-la.

Faz com que nossa caridade seja respeitosa, delicada, compreensiva, eficaz como foi a tua. Coloca em nossos corações uma fé viva que nos faça descobrir o Cristo sofredor em nossos irmãos desventurados.

Enche-nos com o zelo ardente, luminoso, generoso, que nunca encontra dificuldade em servi-los. Nós vos pedimos, ó Coração de Jesus, por intercessão daquele cujo coração não batia nem agia senão por impulso do vosso. Amém

Baixe a novena completa clicando aqui.

Tags:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VinFlix

Doar para .famvin

Ajude-nos a continuar a trazer-lhe notícias e recursos na web.

Pin It on Pinterest

Share This