A juventude é uma fase marcada por muitos sonhos, alegrias, descobertas, além de pressões e tomadas de decisões. O que você vai ser? O que você deseja da vida? Qual profissão seguir? Qual o momento para a vida matrimonial? Quando isso ou aquilo?

Os jovens vêm recebendo cada vez mais um número maior de informações e sobrecarga de compromissos, que acabam por os deixá-los presos às conquistas individuais para o futuro: precisam lidar com o sentimento egoísta de que primeiro precisam ser bem-sucedidos para, então, pensarem no outro!

E agora? Neste momento quando temos todo o tempo do mundo e, em contrapartida, “falta-nos tempo”, é a hora de decidir, de escolher quais caminhos seguir. Há inúmeros projetos e descobertas na vida, decidir por uma Conferência Vicentina e uma vida de vocação à caridade não tem sido fácil, ou até mesmo prioridade, principalmente quando se entende o sucesso com o olhar capitalista.

Seguir os passos de Jesus Cristo, tal qual àqueles sete jovens franceses fizeram, é um desafio! Frederico Ozanam, assim como nós, foi jovem e precisou decidir e conciliar estudo, trabalho, família, namoro, amigos e muitos outros dilemas próprios da juventude, mas não se isentou e nem ignorou seu papel protagonista. Ele decidiu que seu caminho era o de caminhar com e por aqueles que mais precisam.

Assim como Ozanam, que soube ser jovem e viveu sua juventude na sua totalidade, sejamos nós também jovens vivos, ativos e comprometidos. O caminho não é fugir ou negar nossa juventude diante das vivências do mundo, mas ser jovem vicentino que vive o mundo nos diferentes caminhos e escolhas que tomamos. Eu já fiz minha escolha, e você?

Consócia Franciane Lima, coordenadora de Jovens do Conselho Central de Caxias, vinculado ao Conselho Metropolitano de Teresina
Fonte: http://www.ssvpbrasil.org.br/

Pin It on Pinterest

Share This