últimas notícias sobre o COVID-19

Trabalho e vida digna

por | ago 3, 2020 | Formation | 0 Comentários

A pandemia do covid-19 que sofremos globalmente nos fez valorizar algumas profissões que são socialmente indispensáveis, embora raras vezes se remunere dignamente aos trabalhadores destas áreas. Entre aqueles que tem realizado um esforço imensurável, estão, além dos da área da saúde, as pessoas que trabalham na limpeza, saneamento, transporte, produção de alimentos e produtos essenciais, entre muitos outros, que merecem um reconhecimento social – e uma remuneração adequada – que em muitas vezes, não o recebem. Salários precários e as condições de insegurança ou insalubres de seus trabalhos, muitas vezes se somam a falta de estabilidade trabalhista ou situações indignas (como por exemplo, a escassez ou falta de direitos, as intermináveis jornadas de trabalho em situações de extrema dificuldade etc.).

Tudo isso trouxe a minha mente a realidade complexa e cheia de abusos dos operários das indústrias dos meados do século XIX, nos tempos de Antônio Frederico Ozanam, que viviam em péssimas condições e mal pagos.

  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Print or Email

Sempre, e especialmente durante este tempo de pandemia, muitos trabalhadores essenciais realizam um trabalho nem sempre dignamente retribuído.

Em 1848, um grupo de cidadãos de Lion apresentaram a candidatura de Frederico Ozanam para deputado na Assembleia Nacional da França. As eleições aconteceram no dia 23 de abril. Oito dias antes, Ozanam havia enviado uma “Circular aos eleitores do Departamento de Rhône”, onde apresentava seu programa eleitoral, advogando pela democracia, impostos progressivos que não se afetassem a população mais vulnerável, e também como ele mesmo disse,

apoiando os direitos trabalhistas: o trabalho do agricultor, o artesão, o comerciante; as associações de trabalhadores; as obras de utilidade pública de iniciativa estatal, que oferecessem hospitalidade aos trabalhadores que carecem de trabalho ou recursos. Farei todo o possível para pedir medidas de justiça e segurança social para aliviar o sofrimento da população.

Frederico Ozanam não foi eleito, mas seguiu, até o fim de sua vida, falando e defendendo os direitos dos assalariados.

Frederico Ozanam nos mostra, com suas palavras e ações, o caminho para humanizar e valorizar as relações trabalhistas, e denunciar aquelas situações injustas que nos rodeiam. Hoje em dia, alguns dos pontos do seu “programa” (associação, seguro social, direito à auxílio para desempregados…) são uma realidade – a ser aperfeiçoada, sem dúvida – em alguns países do mundo, mas não em todos. Ainda tem muito por fazer e trabalhar a respeito, inclusive nos países que se auto denominam “avançados”. Outros pontos ainda necessitam serem melhorados; muitos trabalhadores, ainda trabalhando, vivem precariamente, como acontecia em meados do século XIX na França: instabilidade, baixos salários, situações de miséria de todos aqueles, que embora tendo trabalho, não ganham o suficiente para cobrir suas necessidades mínimas vitais de moradia, comida e outros gastos comuns.

Podemos nós, como Família Vicentina, fazer algo a respeito? Claro que sim.

Como fez Frederico Ozanam, a Família Vicentina deve se esforçar para que todas as pessoas, especialmente as mais desfavorecidas, possam ter acesso a uma vida digna, também em seu trabalho. Precisamos levantar a voz e colocar nossos braços em ação para promover mudanças sistêmicas significativas, para garantir que os que sofrem este tipo de injustiça, possam ter acesso às condições necessárias para ter uma vida decente, para que possam ser os protagonistas de sua própria história e não vivam sob o jugo das situações injustas que socialmente nos acostumamos a aceitar como normal. Temos conosco, poderosas ferramentas para fazer isto: a colaboração que é possível entre os muitos membros da Família Vicentina e um carisma que nos leva a trabalhar pela dignidade de todas as pessoas, especialmente daqueles que mais sofrem a exemplo de São Vicente de Paulo e todos os seus seguidores.

Javier F. Chento

twitter icon
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Print or Email
@javierchento
facebook icon
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Print or Email
JavierChento

Tags:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Doar para .famvin

Ajude-nos a continuar a trazer-lhe notícias e recursos na web.

Pin It on Pinterest

Share This