Este é o terceiro vídeo da nova “série de 400 anos”, com a participação do padre Tomaž Mavrič CM e inspirada pelo padre Luigi Mezzadri.

O ícone da caridade: com luz nos olhos. O terceiro vídeo da série atual de reflexões apresenta o tríptico com o ícone de São Vicente de Paulo, escrito pela icónografa polonesa Mariola Bicho-Zajączkowska e inspirado pelo Pe. Luigi Mezzadri CM por ocasião do 400º aniversário do carisma vicenciano. Ambos nos dizem brevemente por que o ícone foi feito e qual é o significado da imagem.

Elaborar o ícone de São Vicente pareceu-me, inicialmente, uma tarefa impossível.  Eu realmente queria incluir em três traços a missão, o carisma e a santidade de São Vicente,  quem é Amor escrito com maiúscula, um amor tal que só pode ser dom de Deus… Senti-me motivada a buscar esse amor que brota de seu rosto, de seus olhos, de tal maneira que todos que se ponham a rezar | diante deste ícone, possam descobrir nele São Vicente e sintam-se cheios do mesmo amor. – Mariola Bicho-Zajączkowska

Esperávamos, no entanto, um homem glorioso, de frente ao Senhor, um homem impregnado de amor, que transmitisse uma alegria profunda, a força de uma existência que nos dissesse que valeria a pena, que valeria a pena se sacrificar, que valeria a pena pregar o sermão de Folleville, que valeria a pena fazer o caminho de Châtillon… Trata-se de um retrato que deve andar por todo o mundo, transmitindo uma grande energia, que dará o sentido de um carisma que ainda não nasceu de todo… – Luigi Mezzadri CM.

Transcrição do vídeo:

Luigi Mezzadri CM

Quando Vicente já havia chegado à idade madura, os responsáveis da Congregação da Missão se deram conta da necessidade de um retrato seu.  Encomendaram ao pintor Simon Francois que o fizesse, mas são Vicente era reticente, não queria ceder àquilo que simplesmente lhe parecia um capricho de vaidade.  Então resolveram que o pintor se fizesse presente, às escondidas, em várias ocasiões,  a fim de que conhecesse mais e terminasse de pintar o santo.

Mariola Bicho-Zajaczkowska – Iconógrafa

Elaborar o ícone de São Vicente pareceu-me, inicialmente, uma tarefa impossível.  Eu tinha pouco tempo,  e como expressar em poucos traços  a missão, o carisma e a santidade de São Vicente? De uma coisa sim estava segura: São Vicente é Amor, escrito com maiúscula, um amor tal que só pode ser dom de Deus. Trata-se de um amor que não terminou com a morte do Santo ou com sua canonização. Amor que deve permanecer, e que permanece, em suas obras. Senti-me motivada a buscar esse amor que brota de seu rosto, de seus olhos, de tal maneira que todos que se ponham a rezar diante deste ícone, possam descobrir nele São Vicente e sintam-se cheios do mesmo amor.

Luigi Mezzadri CM

Na tradição iconográfica vicentina encontramo-nos com um homem de aproximadamente 80 anos, idoso, calvo, um homem que viveu com muita intensidade e que está a ponto de encontrar-se com Deus. Não era isto o que se pedia, o que queríamos. Esperávamos, no entanto, um homem glorioso, de frente ao Senhor, um homem impregnado de amor, que transmitisse uma alegria profunda, a força de uma existência que nos dissesse que valeria a pena, que valeria a pena se sacrificar, que valeria a pena pregar o sermão de Folleville, que valeria a pena fazer o caminho de Châtillon, que valeria a pena consumir-se, sair, buscar a paz, que valeria a pena dedicar-se aos pobres, que valeria a pena…  Eis aqui o que parece-me impagável. Trata-se de um retrato que deve andar por todo o mundo,  transmitindo uma grande energia, aquela que dará a toda latitude o sentido de um carisma que ainda não nasceu de todo.

Links para o vídeo em outros idiomas:

Questões para o diálogo:

Depois de assistir este vídeo em comum, podemos conversar com essas sugestões:

  1. Que sentimentos eu tenho ao olhar o ícone de São Vicente?
  2. Quais são as qualidades que eu mais valorizo em São Vicente de Paulo?
  3. Como posso trazer essas qualidades para minha vida?
  4. O que eu pergunto a Deus hoje, antes deste ícone de São Vicente?

Apresentação geral desta série de vídeos

Começamos o ano do jubileu com muitas atividades. Todos estão cientes dos vídeos elaborados pelo padre Luigi Mezzadri, CM e dirigidos por Piotr Dziubak, cineasta polonês que tem importantes filmes e documentários. Alguns títulos: “De Gasperi-mio padre”; “Santo subito. Alle periferia do mondo com Giovanni Paolo II “; “Liszt”; “Das Fenster zur Welt – 50 Jahre Zweites Vatikanisches Konzil”). Claro, com a participação do padre Tomaž Mavrič, CM, Superior Geral.

Na primeira série de vídeos, lembro-se de títulos como: “No caminho para os pobres”, “Enrole-se em um manto”, “Sandálias da Caridade”; lembrando algumas relíquias de objetos que pertenciam a San Vicente de Paúl, e que são preservadas na cidade de Turim, na Itália. Os seguintes vídeos queriam nos lembrar o evento de celebração de 400 anos: “Globalização da Caridade”, “Seu chamado”, “Fazer as periferias”, “Ir para Folleville”, “Meu Folleville” e “Voltando ao Espírito”. Todos nos fizeram vibrar, se sentir mais perto do Superior Geral e, sobretudo, do carisma. Estes foram feitos com legendas em 11 idiomas.

Depois de alguns meses, apresentamos uma segunda série de vídeos que também correspondem ao segundo momento da vida de São Vicente e está relacionado ao carisma, à caridade, mas também a uma atualização: o primeiro, “Châtillon hoje “, Realizada na” Comunidade em Diálogo “na Itália, liderada pelo padre Matteo Tagliaferri, CM. O segundo: “A Medalha Milagrosa”, evocando o presente da Virgem para a Família Vincentiana. O terceiro, chamado “Ícone do carisma”, uma reflexão espiritual baseada no “Ícone da Caridade”, um presente oferecido pelo Padre Luigi Mezzadri, CM, à Cúria Geral por ocasião dos 400 anos do carisma. O último será o vídeo “Crianças, nossos professores”, uma visita e reconhecimento do excelente trabalho das Filhas da Caridade em muitos hospitais do mundo, com um exemplo muito concreto, no Hospital Bambino Gesù em Roma.

Eles serão distribuídos através dos sites da Congregação da Missão e da Família Vincentiana e, acima de tudo, através de nossos canais em Redes Sociais. Esperamos que você goste deles.

Vídeo cortesia do canal do YouTube de CMglobal, elaborado a partir de uma ideia do Pe. Luigi Mezzadri, CM, e dirigida por Piotr Dziubak.


Tags:

Pin It on Pinterest

Share This