últimas notícias sobre o COVID-19

Ajuda direta da SSVP Internacional em resposta à guerra na Ucrânia

por | mar 31, 2022 | Crise na Ucrânia, Notícias, Sociedade de São Vicente de Paulo | 0 Comentários

Através da Comissão Internacional de Ajuda e Desenvolvimento (CIAD), foram feitas doações de emergência para ajudar os refugiados e foram estabelecidos contatos com vicentinos nas áreas de fronteira para fortalecer a ajuda de emergência.

Desde que a guerra começou na Ucrânia, a Europa vem enfrentando sua maior crise humanitária em muitos anos. Em todos os lugares, nossos vicentinos estão fazendo o máximo para apoiar os refugiados e as vítimas da guerra. O Conselho Geral Internacional (CGI) já começou a coordenar seus esforços: embora nossas principais tarefas sejam de longo prazo, o Conselho Geral quer mostrar amor e solidariedade imediata e permanente a nossos irmãos e irmãs através da CIAD e de outras formas de apoio, como as Resoluções do CGI sobre a situação ou as declarações de paz.

Ucrânia

Neste país, atualmente não podemos fazer contato direto com as Conferências, já que a maioria de nossos membros foram deslocados. Entretanto, outros ramos da Família Vicentina permanecem no local com força suficiente para resistir e ajudar. DePaul Internacional é um deles; eles estão na Ucrânia desde 2007, ajudando os pobres em várias cidades. A maior parte da equipe e dos assistidos que eles apoiam foram evacuados de alguns lugares viviam e trabalhavam , mas ainda temos muitos ativos em outros lugares, especialmente com o apoio das Filhas da Caridade. Por exemplo, um de seus centros de convivência é agora uma refeitório comunitário e depósito de alimentos, onde também oferecem um serviço médico de emergência. Seus abrigos estão lotados de mulheres e crianças, além de seus residentes de sempre. Eles também entregam caminhões de alimentos e suprimentos de emergência para as cidades que eles evacuaram. A CIAD concordou em apoiar seu pedido de ajuda com uma doação imediata de 10.000 euros.

Romênia

Na Romênia, onde mais de 360.000 ucranianos são refugiados, os vicentinos estão agindo de maneiras diferentes.

Os membros do SSVP em Oradea e Turt estão trabalhando na alfândega de Sighet e Halmeu e também no Centro de Refugiados organizado no Mosteiro “Sacro Cuore”. Por sua vez, os membros da SSVP em Iasi trabalham para os Centros de Refugiados abertos nesta localidade pela Cáritas e as paróquias locais e em Gadium et Sapience para todos os refugiados que chegam à Romênia vindos da alfândega de Estrasburgo. Romênia da alfândega Siret.

O que o Conselho Nacional romeno precisa acima de tudo é de alimentos (de qualquer tipo), lençóis, produtos de higiene e, é claro, gasolina para que os carros levem os refugiados aos lugares onde eles possam ser acomodados.

A CIAD forneceu uma subvenção de emergência imediata de 5.000 euros, e estará atenta a quaisquer outras necessidades expressas pelos vicentinos locais, seja a longo prazo ou de mais longo alcance.

Eslováquia 

“O povo da Eslováquia é fabuloso, eles ajudam os refugiados na fronteira e em toda a Eslováquia através de coletas, abrigos e outros tipos de ajuda. Todas as Conferências têm sido envolvidas na coleta de alimentos e artigos de higiene para o povo da Ucrânia, e onde quer que as Irmãs Vicentinas estejam ativas,  tudo isso é entregue diretamente a eles” disse o Presidente Nacional, enquanto a cooperação global é contínua através da Família Vicentina Eslovaca.

Eles atendem os refugiados ucranianos na Eslováquia, mas também diretamente na fronteira com a Ucrânia, através de uma Conferência que está localizada ali e que distribui alimentos, artigos de higiene, e oferece alojamento para pessoas deslocadas.

Em Bratislava, em “Dom nádeje” (Casa da Esperança, um centro SSVP), 4 refugiados da Ucrânia (Kharkiv) foram acomodados e se esperam outras 4 pessoas. Eles são, uma mãe com seu filho e 2 pessoas idosas. Outras pessoas estão chegando sem dinheiro ou pertences. Nossa paróquia vicentina está recebendo gradualmente alimentos, artigos de higiene e roupas.

O CGI, através da CIAD, enviou uma subvenção de emergência de 5.000 euros, que lhes permitirá cobrir algumas de suas despesas (eletricidade, gás e combustível de aquecimento), doações (alimentos, roupas…) e cuidados básicos (assistência de saúde e medicamentos para idosos, por exemplo), e outras necessidades serão avaliadas em um estágio posterior.

Além disso, as equipes do CGI estão trabalhando para entrar em contato com a Sociedade Vicentina e a Família em todos os países que trabalham diretamente com refugiados (República Tcheca, Lituânia, Hungria, Polônia) para estabelecer a melhor e mais segura maneira de ajudar. Embora nosso coração nos manda agir com urgência, nossa responsabilidade também é agir com prudência e a longo prazo. A emergência não é a principal ação do SSVP, pois nossos vicentinos permanecerão no local “uma vez que os holofotes tenham desaparecido”.

O CGI canalizará a ajuda através de doações recebidas no “Fundo de Solidariedade Internacional”. O Conselho Geral fez um apelo recentemente para a generosidade dos Conselhos Nacionais em todo o mundo para alimentar este fundo.

Fonte: https://www.ssvpglobal.org/

Tags:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VinFlix

Doar para .famvin

Ajude-nos a continuar a trazer-lhe notícias e recursos na web.

Pin It on Pinterest

Share This