últimas notícias sobre o COVID-19

Uma carta da Ucrânia sobre a situação dos membros da Congregação da Missão

por | mar 7, 2022 | Crise na Ucrânia, Notícias | 0 Comentários

Desde 24 de fevereiro de 2022, a Ucrânia vive em estado de guerra. O país é continuamente atacado e devastado pelo agressor: as tropas da Federação Russa. Cidades, estradas e infraestruturas estão sendo destruídas. O bombardeio é quase constante. Dezenas, centenas de civis inocentes são mortos. Quase um milhão e meio de pessoas fugiram para os países vizinhos, mais de um milhão delas somente para a Polônia. Estamos assistindo a um enorme desastre humanitário.

Desde os primeiros momentos da agressão russa, nossos pensamentos e orações têm sido dirigidos a nossos irmãos e irmãs na Ucrânia. Cada vez mais membros da Família Vicentina de todo o mundo estão telefonando, escrevendo e entrando em contato conosco para descobrir qualquer coisa sobre o destino da Família Vicentina na Ucrânia.

Na sequência, temos uma carta do Padre Jan Trzop, CM, ex-provincial da Vice-província de São Cirilo e São Metódio, que trabalha na Ucrânia há muitos anos, no qual descreve com a maior precisão possível a situação em todas as comunidades vicentinas na Ucrânia.

Outras informações sobre a situação das Filhas da Caridade (FC) de São Vicente de Paulo que trabalham na Ucrânia estão sendo obttidas. Nós as transmitiremos o mais rápido possível.

  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Print or Email

cortesía del P. Jan, facebook

Sniatyn, Ucrânia, 4 de março de 2022.

Saudações e bênçãos!

Gostaria de escrever algumas palavras sobre a situação em nossa Vice-província de São Cirilo e São Metódio, da Ucrânia, a partir de hoje, ou seja, sexta-feira, 4 de março de 2022. Muitos de vocês estão escrevendo e telefonando. Obrigado por sua lembrança, oração e solidariedade. Obrigado por seu apoio e vontade de mostrar apoio a nós, aqui na Ucrânia, e aos refugiados que chegam à Polônia. Gostaria de dizer que estou em contato permanente com a administração da Província da Polônia.

Sobre a situação em nossas comunidades na Vice-província: o pior está acontecendo em Kharkiv. O bairro (onde se encontram a igreja e nossa casa) foi completamente destruído por bombardeios e fogo de artilharia. Graças a Deus, nossa igreja e nossa casa ainda estão intactas até agora. Desde o início da guerra, os sacerdotes e os paroquianos estão se abrigando no porão de nossa casa. Cerca de 160 pessoas foram abrigadas ali, sob um bombardeio contínuo. Muitas casas ao redor da igreja foram completamente demolidas. Nossos padres da província da Nigéria e da Índia partiram no início dos combates.

Ontem, 3 de março de 2022, o Pe. Y. S., e os demais paroquianos que se abrigam em nossa casa deixaram Kharkiv. Eles estão indo para o oeste da Ucrânia. Muitos deles estão se dirigindo para nossas casas em Sniatyn e Storozhynets, e outros para Perechyn em Transcarpathia. É impossível permanecer mais tempo em Kharkiv. A cidade está sendo gravemente devastada. Os amigos que ficaram e não têm chance de evacuar de Kharkiv estão extremamente exaustos e assustados. Eles estão perdendo as esperanças.

Odessa. Os padres V. N. e A. T. permaneceram lá. Os centros de reabilitação da “Comunidade em Diálogo” (para dependentes de drogas) que administramos, em Buldynka, para homens, e em Wizyrka, para mulheres, foram evacuados para Sniatyn. Alguns dos beneficiários voltaram para casa. Outros se alistaram no Exército. Doze pessoas ficaram lá e estão engajadas no serviço voluntário, distribuindo ajuda humanitária na Ucrânia ocidental para Odessa e ajudando a levar as pessoas para a fronteira. V. N. CM também é responsável pela recepção e distribuição da ajuda humanitária organizada pelo ramo vicentino Depaul International. Algumas doações, coordenadas pela DePaul Eslováquia, chegaram nestes dias. Um transporte similar organizado pela província italiana da Congregação da Missão está a caminho e já saiu de Roma. O padre A. está na aldeia de Fontanka. Ele fica com os paroquianos e cuida de todos os nossos projetos. Em Buldynka, há alguns moradores que cuidam da fazenda. O posto avançado da Depaul Ucrânia em Odessa, onde cuidam dos desabrigados, continua seu trabalho, servindo refeições, tratando os feridos e abrigando os desabrigados.

Kiev, onde se encontra a casa provincial “Dom de Deus”, o seminário e a sede de outras organizações pertencentes à Família Vicentina, está sob fogo permanente. A cidade está sob ameaça de cerco. O padre M. T. permanece em nossa casa em Kiev. Há também outras pessoas ligadas à nossa comunidade e às atividades da Família Vicentina que encontraram refúgio na casa. A vizinhança é permanentemente ameaçada e destruída. O Padre O. S., deficiente e cadeirante, foi levado para Storozhynets, para a casa de sua família, onde mora a mãe dele. Nosso seminarista P. M. o transportou e permaneceu em Storozhynets, ajudando os padres da paróquia e ajudando a cuidar do Padre O. O Padre J. M. deixou Kiev para a Ucrânia ocidental.

Nossas casas no oeste da Ucrânia tornaram-se centros de acolhimento para refugiados do leste e do centro do país. As pessoas estão constantemente em movimento e em busca de refúgio.

Os padres V. Z., J. V. e S. P. ficam na casa em Storozhynets. Eles acolhem os refugiados com a “sopa dos pobres”, que eles montaram para este fim. Eles fornecem aos paroquianos o cuidado pastoral e material, de acordo com suas necessidades.

Perechyn. Estão lá os padres V. K., T. W. e Y. H. Como em Storozhynets, eles estão envolvidos no acolhimento dos refugiados e no cuidado pastoral e humanitário aos paroquianos.

Dovhom é uma paróquia em Transcarpathia, que o bispo local confiou temporariamente aos nossos cuidados devido à falta de padres. O padre A. J. está ali estacionado. A situação é semelhante à de Perechyn e Storozhynets.

Lviv – nosso Provincial, Pe. L. K., está lá. Ele está envolvido com o Comitê de Emergência da Arquidiocese de Lviv e Cáritas na organização de toda a ajuda humanitária em toda a Ucrânia.

Os padres J. T. e S. I. estão em Sniatyn. Aqui também acolhemos refugiados em nossa casa. A instituição “Comunidade em Diálogo”, evacuada de Odessa, está sob nossos cuidados. Nós também cuidamos de nossos paroquianos.

Como em todas as nossas casas, nossos sentidos estão abertos às necessidades. Na medida do possível, tentamos apoiar, ajudar, organizar qualquer tipo de assistência. Naturalmente, em todas as nossas casas não nos limitamos a ajudar nossos paroquianos. Cooperamos com instituições eclesiásticas, estatais e militares em termos de segurança e assistência.

Pedimos suas orações,

Fraternalmente,
Padre Jan Trzop CM.

  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Print or Email

Santo Deus, Santo Todo-Poderoso, Santo e Imortal, tenha piedade de nós…. Da fome, do fogo e da guerra, livrai-nos, ó Senhor.

 

Hola
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Print or Email

Tags:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VinFlix

Doar para .famvin

Ajude-nos a continuar a trazer-lhe notícias e recursos na web.

Pin It on Pinterest

Share This