últimas notícias sobre o COVID-19

Recomendações éticas da SSVP sobre o uso das redes sociais durante a pandemia do coronavírus

por | abr 22, 2020 | Formation, Notícias, Sociedade de São Vicente de Paulo | 0 Comentários

No ano passado, durante a reunião plenária do Conselho Geral da Sociedade de São Vicente de Paulo, no Porto (Portugal), a SSVP aprovou uma série de recomendações para o uso das redes sociais. Embora dirigidas principalmente aos membros da Sociedade, estas recomendações são universais e válidas para todos os membros da Família Vicentina, e muito oportunas neste tempo de pandemia, onde tantas notícias falsas e mensagens inoportunas aparecem nas redes sociais.

Em junho de 2019, durante a plenária que o Conselho Geral Internacional promoveu no Porto (Portugal), foi aprovado, por todos os países, o documento intitulado “Protocolo Ético para uso nas Redes Sociais”, contendo inúmeras recomendações aos confrades e consócias a respeito da postura mais adequada que se deve adotar nas mídias sociais.

Atualmente, estamos vivendo tempos sombrios com a pandemia do “Novo Coronavírus” (Covid-19), que vem impactando no cotidiano da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) e afetando lamentavelmente a humanidade, com milhares de mortes, além dos imensuráveis danos à economia, gerando mais pobreza, sem-teto e desempregados. Os desafios que se seguirão após a crise serão também imensos para todos nós.

Neste sentido, algumas atitudes não recomendadas têm sido verificadas nas redes sociais, com vídeos e fotografias de ações de caridade. Evidentemente, a SSVP precisa ser conhecida para conquistar novos membros e mais doações. Contudo, na busca desta missão, nossa instituição não pode, jamais, expor a intimidade das pessoas vulneráveis e dos doentes. “Somos servos inúteis: esse é o testemunho que deve ser dado por aqueles que se unem para servir a Deus e aos homens. Não fazer-se ver, mas deixar-se ver” (Carta de Antônio-Frederico Ozanam a François Lallier, 5 de outubro de 1837).

Além disso, qualquer ação focada na autopromoção pessoal é contrária ao espírito da Regra, à tradição vicentina e ao legado dos sete fundadores. O vicentino é discreto por natureza e suas ações são reservadas e silenciosas (São Mateus 6, 1-4). Imagens de descumprimento da quarentena, publicamente, também dão contratestemunho de caridade e apontam para uma desobediência social muito danosa à imagem da nossa Sociedade.

Os Conselhos Nacionais ou Superiores, ao identificarem comportamentos ou posturas inadequadas dos confrades e das consócias, especialmente nas redes sociais, têm o dever moral de efetuar a correção fraterna (São Mateus 18, 15-20). “Somente com uma formação espiritual adequada, baseada nas virtudes vicentinas e na tradição da nossa Sociedade, é que evitaremos eventuais desvios durante as ações de solidariedade social”, afiançou o confrade Renato Lima de Oliveira, 16º Presidente Geral.

Solicitamos a leitura atenta do “Protocolo Ético” e pedimos apoio de todos na difusão do seu conteúdo entre os confrades e as consócias, especialmente perante os dirigentes vicentinos e entre os responsáveis pela comunicação social da SSVP. Vamos vencer essa crise, como a humanidade já superou outras epidemias e desastres naturais.

Clique aqui para ler o “Protocolo Ético para uso das Redes Sociais”.

Fonte: https://www.ssvpglobal.org/

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Doar para .famvin

Ajude-nos a continuar a trazer-lhe notícias e recursos na web.

Pin It on Pinterest

Share This