Com 25 metros de altura, esta bela imagem da Virgem Milagrosa (no Brasil chamada “Nossa Senhora das Graças“) é 5 metros maior do que outra imagem da Milagrosa que também está no Brasil, e cinco metros a menos que o Cristo Redentor do Rio de Janeiro.

O Brasil, um dos países mais católicos do mundo, possui grandes monumentos e templos que se destacam para mostrar a sólida fé que os brasileiros têm, e não apenas os templos os caracterizam como católicos, mas seus modelos eclesiais que fazem do Brasil um modelo de Igreja para a América Latina.

O município de Laurentino, no Vale do Itajaí, agora também é mais um destino religioso em Santa Catarina. Uma imagem gigante de Nossa Senhora das Graças, com quase 25 metros, foi inaugurada na cidade. Segundo a coordenação do oratório, essa é a maior imagem da santa do mundo.

“Foi uma imagem que o escultor nunca tinha feito nessa altura, com essa grandeza. Todo dia era uma emoção para poder, cada passo que a gente dava que estava dando certo era gratificante”, diz o coordenador Lúcio Klock.

A estátua de Nossa Senhora das Graças, inaugurada no mês passado, pesa meia tonelada e é obra de um escultor do município. A base levou dois anos para ficar pronta e a imagem foi construída neste ano. De longe é possível ver a estátua protegendo a pequena cidade com quase sete mil habitantes.

Antes mesmo da estátua gigante ser construída, o voluntário Jaime Nardelli já ia ao local limpar e arrumar o oratório. “É muito bonito, a pessoa se sente bem por ter feito o bem”, diz emocionado o voluntário.

Devota, Sebastiana Cordeiro costuma subir o morro onde a imagem está para rezar. ”Vou rezando o terço da libertação, tudo quanto é terço. Chego lá e rezo mais um pouquinho”, diz.

De acordo com o pároco da cidade, os moradores que contribuíram na construção. “Foi uma comunidade que, além de ser devota, abraçou materialmente esse projeto pela sua devoção. Começou a se estender para parentes de outros lugares, foi para o Brasil inteiro. Foi esse povo que alimentou a construção de Nossa Senhora das Graças”, afirma o frei Reimi Martins.

O primeiro oratório da cidade foi construído há 70 anos por um agricultor que recebeu uma graça. O local pegou fogo, foi reconstruído e a imagem foi substituída por outra de nossa Senhora das Graças, que serviu de modelo para a grande escultura.

Fonte: https://www.corazondepaul.org/

Pin It on Pinterest

Share This