A Educação é um ato libertador, seja para quem ensina ou para quem aprende. Pensando nisto e na realidade social em que está inserida, a JMV Cascavel (Província de Fortaleza) colocou em prática neste segundo semestre, uma ideia que já estava sendo cultivada, desde o início do ano, o Projeto de Educação Popular Paulo Freire. O nome é em homenagem a um dos pensadores mais notáveis da pedagogia mundial no século XX, referência para educadores, principalmente, no que diz respeito à educação popular.

  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Print or Email

Crianças da comunidade Parque Juarez Queiroz e Riacho Fundo I são assistidas pelo projeto.

O projeto é executado totalmente por meio de doações, seja de material escolar; espaço físico cedido por uma moradora da comunidade, ou até de cadeiras, que neste ponto contou com a ajuda das Filhas da Caridade.

Crianças da comunidade do Parque Juarez Queiroz e Riacho Fundo I, de 5 aos 12 anos, são acolhidas e acompanhadas por uma pedagoga, uma psicóloga, além de alguns jovens do grupo que auxiliam com as disciplinas eletivas.

As funções estruturais do projeto é o reforço escolar e o acompanhamento psicológico. As maiores dificuldades das crianças são localizadas, e a partir disto elas recebem orientações dos tutores de cada disciplina, com o auxílio nas atividades de casa e, em alguns casos, também são ajudadas no processo de alfabetização e interpretação de textos.

Enquanto as crianças têm o auxílio nas atividades pedagógicas, a psicóloga avalia as questões comportamentais delas. Inclusive, esse foi um ponto primordial para o inicio do projeto, um acompanhamento especial aos alunos e suas particularidades.

Aos poucos o projeto vai ganhando forma e se fortalecendo e, acima de tudo, cumpre o seu papel social transformador e libertador, que o próprio São Vicente de Paulo estimulava e praticava.

Fonte: http://jmvbrasil.org/

Pin It on Pinterest

Share This