últimas notícias sobre o COVID-19

Precisamos refletir sobre outras pandemias, igualmente indesejadas

por | jul 3, 2020 | Formation, Reflexões espirituais, Sociedade de São Vicente de Paulo | 0 Comentários

Durante o colapso do covid-19, o mundo está sofrendo imensamente e as consequências que causam danos desta crise, tanto sanitárias como econômicas, seguirão sendo sentidas nos próximos meses e anos.

Lamentavelmente, espera-se que as taxas de desenvolvimento humano diminuam, o PIB (Produto Interno Bruto) das nações se reduza, o número de mortes aumente e a pobreza tende a crescer. É uma realidade terrível, que jamais imaginamos que experimentaríamos.

No entanto, a crise do coronavírus não é a única pandemia que temos que enfrentar juntos. Na humanidade estão se multiplicando outras “enfermidades sociais” e estão se estendendo também as “enfermidades espirituais”, sobre as quais seria necessário uma união mundial, como estamos vendo com o covid-19.

Cada ano se cometem 6 bilhões de abortos (pandemia da morte). Todos os dias, 820 milhões de pessoas sofrem restrições para uma alimentação adequada (pandemia da fome). Dos quase 8 bilhões de habitantes do planeta, 7 bilhões não conhecem a Cristo (pandemia espiritual). O número de pessoas sem trabalho no mundo irá alcançar os 250 milhões (pandemia do desemprego). Nossa juventude é estimulada diariamente ao uso de entorpecentes (pandemia das drogas). Um milhão de pessoas suicidam-se a cada ano (pandemia da desesperança). Os refugiados já somam 70 milhões de pessoas (pandemia da vulnerabilidade). Há países onde o saneamento básico atinge somente 10% dos lugares (pandemia sanitária). A desinformação e as falsas notícias – fake News, estão crescendo nos meios de comunicação (pandemia midiática). Milhões de pessoas vivem sozinhas, sem família e sem esperança (pandemia da solidão).

Estas são algumas pandemias ameaçadoras que devemos enfrentar com a mesma força, vontade, dedicação e seriedade. Os agentes políticos, a imprensa e a sociedade civil sentem a mesma repugnância por estas outras pandemias? Existe, de fato, uma suposta “união global” contra estes outros males sociais? Será que as pessoas já estão insensíveis para esta triste realidade? Talvez o mundo tenha despertado agora com o covid-19 porque é uma doença que afeta a todos, enquanto as outras enfermidades, eram prejudiciais, sobretudo, para os mais Pobres.

A Sociedade de São Vicente de Paulo tem trabalhado ao longo da história para dar testemunho da caridade, lutando contra estas pandemias sociais, como as citadas neste artigo. Durante a fundação da primeira conferência de caridade, por exemplo, a França estava submersa numa angustiante epidemia de cólera. O próprio beato Antônio Frederico Ozanam, um dos sete fundadores, é considerado um dos precursores da Doutrina Social de Igreja, ao apresentar a perspectiva cristã e a maneira justa de tratar na prática, todos os desafios da vida humana.

Creio que a crise atual é bastante séria, e necessita ser enfrentada com responsabilidade e urgência, com a união de todos, sem divisões políticas ou ideológicas. Mas não nos esqueçamos destas outras pandemias, igualmente desastrosas, que convivem conosco dia a dia, mas que não nos chamam tanto a atenção e talvez produzimos “anticorpos de insensibilidade”. Permaneceremos impassíveis, apáticos e indiferentes? Não temos força para tudo isso? Faremos como o levita que “viu e passou ao lado” (Lc 10,32)?

Nós, vicentinos, que somos ativos na igreja e na sociedade civil, devemos desempenhar um papel estratégico, responsável e exemplar para alertar as injustiças e lutar pela dignidade dos filhos de Deus. A ira e a revolta de Jesus quando estava no templo (Mc 11,15-18) também deveria ser causa de nossa indignação. O chamado “politicamente correto” deve dar espaço ao “evangelicamente justo”.

Portanto, denunciemos – com caridade, amor e respeito, sem medo, com autenticidade e verdade – as desigualdades sociais que fazem estragos. Que a empatia e a solidariedade cresçam entre nós.

Consócio Renato Lima
16° Presidente Geral da SSVP

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Doar para .famvin

Ajude-nos a continuar a trazer-lhe notícias e recursos na web.

Pin It on Pinterest

Share This