A Sociedade de São Vicente de Paulo, por intermédio do Conselho Geral Internacional (CGI) sediado em Paris, vem a público externar imensa preocupação com a situação sociopolítica da Nicarágua.

O país, que se localiza na América Central, vem, há 30 dias, passando por diversos conflitos que feriram centenas de pessoas e já ceifaram a vida de 50 cidadãos, muitos deles estudantes.

O Conselho Geral apela aos líderes políticos, aos empresários, à juventude, à oposição e a todas as pessoas de bem que busquem o diálogo e a conciliação, desejando ardentemente pela paz, assim como nos pediu Nosso Senhor Jesus Cristo no Evangelho de São João 14, 27 (“Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz”).

A Sociedade de São Vicente de Paulo apoia e ratifica o conteúdo da recente nota emitida pela Igreja Católica por meio da Conferência Episcopal da Nicarágua, pedido a imediata reconciliação nacional e o fim dos protestos, exortando que o país retorne à estabilidade democrática constitucional.

Diante do clima instável vivido na Nicarágua atualmente, as Conferências vicentinas suspenderam as visitas domiciliares às famílias carentes, bem como todas as atividades sociais, até que a normalidade volte ao país. A segurança dos vicentinos e das pessoas assistidas vem em primeiro lugar. A SSVP na Nicarágua possui 35 Conferências, totalizando 500 confrades e consócias.

“O povo nicaraguense é trabalhador, digno e ordeiro, e não merece sofrer o que está acontecendo. Nós, vicentinos de todo o planeta, solidarizamo-nos com os irmãos nicaraguenses e rezamos a Deus para que essa terrível situação seja logo debelada, e que os problemas sejam resolvidos pacífica e democraticamente”, destacou o confrade Renato Lima de Oliveira, 16º Presidente Geral da SSVP.

O Conselho Geral pede que, na reunião das Conferências vicentinas nesta semana, seja rezada uma Ave-Maria pela pacificação nacional da Nicarágua.

Fonte: Conselho Geral Internacional da SSVP

Pin It on Pinterest

Share This