últimas notícias sobre o COVID-19

Novena em honra de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa 2020, Dia 3

por | nov 20, 2020 | Formação | 0 Comentários

Oração:

Pai da misericórdia, que em seu Filho Jesus Cristo nos tens ensinado o amor para com a humanidade, a todos os nossos irmãos, fazei que avancemos juntos em direção ao teu Reino e que sejamos libertados dos laços e da escravidão do pecado. Concede-nos a graça de sempre trilhar os caminhos da caridade e do amor, ajudados, pela força do Espírito Santo que moveu tantos discípulos para entregar a vida pelo Evangelho. Que possamos algum dia ser pedras vivas na Igreja missionária e universal.

Pedimos que, através da meditação de sua Palavra e orando na fé nesta novena, possamos abrir nosso coração para a graça da conversão; e ao carregarmos a Medalha Milagrosa, sejamos verdadeiros discípulos e testemunhas do Cristo Ressuscitado para superar as contradições do mundo e trazer esperança e paz aos outros. Amém

Pai Nosso… Glória…

Oração à Virgem Maria:

Mãe de nosso povo! A doçura de seu olhar nos acompanhará nesta novena que dirigimos em sua honra sob a defesa de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa. Que todos nós possamos redescobrir a alegria de sermos filhos de Deus.

Queremos receber de suas mãos prodigiosas aqueles raios de misericórdia infinita que tu derramas sobre nós; ser novos e verdadeiros discípulos capazes de comunicar aos outros a mensagem libertadora de nosso Senhor Jesus Cristo. Ajuda-nos a encarnar o Reino de Deus para torná-lo vida no meio de nossa comunidade e nossa família. Tu assimilaste amorosamente a Missão do Pai e nós queremos sair contigo ao encontro dos pobres e dos que sofrem; queremos ser para os outros, o rosto de uma mãe que ama, cuida, contempla e ensina. Amém

– Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós. Deus te salve Maria…

Alegrias:

Resposta: pode ser o refrão de uma canção ou a jaculatória (Oh concebida Maria sem pecado, roga por nós que recorremos avós)

Mãe Milagrosa, de ternura e compaixão,
vais caminhando com o seu povo
que grita por ti em aflição.
Conduzidos pelo teu manto,
e com o amor de teu coração,
levas teus filhos para buscar a salvação.

Em mil oitocentos e trinta,
A uma humilde noviça,
a Virgem Santa apareceu.
Eram as vésperas de São Vicente
Quando a Mãe deixou seu trono
e na capela do Bac se apresentou.

Sendo meia-noite um Anjo apareceu,
para dar-lhe um anúncio
da parte da Mãe de Deus.
As luzes estavam acesas,
as portas estavam se abrindo,
e ao chegar à capela a irmã ansiosa lhe esperou.

A voz do céu anunciava:
“A Mãe está aqui!”.
E a sede sacerdotal
humildemente Ella ocupou.
A irmã Catarina
sus mãos colocou
nas pernas da Mãe
e a missão lhe encomendou.

Em uma manhã de novembro
o sentido não captou,
mas um coração atento
novamente à Mãe observou.
A insígnia da Medalha que Catarina viu,
tornaram-se uma fonte
de milagre e amor.

“Faça cunhar uma Medalha”
a Virgem lhe pediu:
para ser usada pelos fiéis
com muita devoção.
Mãe Santa, tua grande
Medalha é um emblema de seu amor,
Hoje nós a levamos
em sinal de filiação.

Seja por Jesus, seja por Maria,
seja pelo exemplo dos Santos que nos guiam.
E que pela Medalha Milagrosa
alcancemos a graça de converter
nossas dores em alegria.

TERCEIRO DIA

Nossa Senhora e a Igreja perseguida

Frase: “Somos perseguidos por proclamar Jesus Cristo, que nos liberta e nos faz verdadeiros humanos”

Símbolos: Serpente/cobra, várias cruzes com nomes dos mártires; várias imagens de vítimas de violência contra a Igreja podem ser usadas.

Comentário inicial: Hoje somos chamados a rezar por nossos irmãos e irmãs perseguidos por causa de fé. Em nossos países testemunhamos um crescente ódio e rejeição ao Evangelho; temos visto com dor quantos templos em todo o mundo estão sujeitos à destruição e profanação. Pedimos hoje a Nossa Senhora que nos ajude a enfrentar tudo isso com amor, a fim de superar o mal com o força do bem.

Chamados a pedir perdão:

  1. Perdoe-nos, Pai da Misericórdia, pelos momentos em que não entendemos os sinais dos tempos e nos deixamos levar por nossas opiniões, evitando buscar a Ti, evitando conhecer a verdade.
  2. Perdoe-nos, Pai do Amor, por sermos às vezes hostis e acusadores com nossos irmãos, acreditando que nossa justiça é melhor que a tua.
  3. Perdoe-nos, Pai da Bondade por ‘virar as costas’, demonstrando antipatia e acreditando “donos e defensores de Deus” a quem erra no caminho da fé ou se afastam de Ti. Conceda-nos sentimentos de misericórdia, amor e bondade com aquelesque precisam conhecê-lo e aproximar-se mais de Ti, de tua luz, de tua verdade.

Lendo o texto da Bíblia: Apocalipse 12, 1-5

“Então apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e, sobre a cabeça, uma coroa de doze estrelas. Estava grávida e gritava de dor, atormentada pelo trabalho do parto. Então apareceu outro sinal no céu: um grande dragão cor de fogo. Tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas. Sua cauda varreu a terça parte das estrelas do céu, atirando-as sobre a terra. O dragão ficou parado diante da mulher que estava para dar à luz, pronto para devorar seu filho, logo que ela o desse à luz. E ela deu à luz a um filho varão, que veio para governar todas as nações com cetro de ferro, mas o filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono”.

Palavra do Senhor. Graças a Deus.

Chamados a dar graças:

  • Te damos graças Senhor pelo testemunho de tantos missionários que foram perseguidos, para que, em seu exemplo, possamos gastar nossas vidas na tarefa evangelizadora.
  • Te damos graças Senhor por todos os missionários: padres, religiosos, leigos, que trabalham incansavelmente na evangelização dos povos em lugares onde a religião não é permitida.
  • Te damos graças pelo testemunho dos mártires, que deram suas vidas na proclamação do Reino de Deus, eles, assim como a Virgem Maria têm sido testemunhas vivas do amor de Deus pai.

Reflexão:

O livro do Apocalipse nos fala sobre a batalha imprudente que os cristãos travaram ao longo dos séculos, onde eles são triunfantes sobre as forças malignas que querem se impor ao mundo com a cultura da morte e destruição.

Este confronto entre a luz e a escuridão tem sua proclamação profética no livro da gênese no capítulo 3, 15: Deus coloca a inimizade entre a linhagem da serpente e a linhagem das mulheres. A batalha tem seu fim na Ressurreição de Jesus Cristo, que com sua própria vida é capaz de iluminar o mundo submetido à escuridão do pecado e da destruição fratricida; se os poderes das trevas buscam silenciar os humildes e perseguidos, Jesus, na Cruz e com sua Ressurreição, os traz de volta à vida.

A Igreja é chamada a “dar à luz” a Jesus no meio dos confrontos humanos do mundo de hoje. As dores do parto representam a perseguição e a morte que tantos bravos irmãos e irmãs que testemunham sua fé estão em sua própria carne.

Na Medalha Milagrosa vemos o pé vitorioso de Nossa Senhora se submetendo à serpente, ou seja, Nossa Senhora destrói e supera tudo o que é contrário ao Reino de Deus. Um convite duplo: o primeiro, podemos dominar, com Maria, as forças interiores que nos empurram para apoiar estruturas de morte e, segundo, podemos ser profetas eloquentes no meio das realidades sombrias de nossos países.

Intenções de súplica a Deus:

  1. Senhor, dê-nos força e perseverança para testemunhar nossa fé no meio de um mundo que vive em desesperança.
  2. Conceda-nos audácia profética para denunciar a injustiça, a corrupção e a morte, e proclamar Jesus Cristo, que é a verdade e a vida.
  3. No exemplo de Maria, fortalece todos os católicos que são perseguidos por testemunharem sua fé, para que eles possam permanecer inabaláveis como Maria, que acompanhou seu Filho até a Cruz.

Oração à Virgem Milagrosa:

Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa, que te manifestaste a Santa Catarina Laboré como mediadora de todas as graças, atende à minha oração.

Em suas mãos maternas deixo todos os meus interesses espirituais e temporais, e confio a ti em particular a graça que ouso implorar de sua bondade, para que a encomende à seu Filho divino e lhe rogue concedê-la, se for de acordo com sua vontade e se for para o bem da minha alma.

Eleva tuas mãos para o Senhor e, em seguida, voltai-as a mim, Virgem poderosa; envolve-me nos raios de Tua graça, para que a que a luz e o calor desses raios me façam desapegar as coisas terrenas e eu possa marchar com alegria em teu seguimento, até o dia em bondosa me acolhas nas portas do céu. Amém.

Baixe a Novena completa clicando na seguinte imagem:

Fonte: https://www.corazondepaul.org/

Tags:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Doar para .famvin

Ajude-nos a continuar a trazer-lhe notícias e recursos na web.

Pin It on Pinterest

Share This