Aproximadamente 60 pessoas se reuniram na Igreja Católica de S. Pedro Claver em Macon, Geórgia, no sábado, 3 de novembro, para um workshop sobre tráfico de seres humanos, patrocinado pelas Filhas da Caridade e pela Família Vicentina local. Baseados na urgente questão vicentina que surge sempre que há sofrimento humano, “O que deve ser feito?”, o encontro teve como tema: “A luta contra o tráfico de seres humanos – O que devo fazer?

Os quatro apresentadores da manhã pintaram uma perspectiva global, nacional, estadual e local sobre a questão, incluindo a experiência de uma sobrevivente local de tráfico humano  que compartilhou sua história com o grupo. Os participantes compartilharam seus pensamentos durante um delicioso almoço. Os palestrantes da tarde formaram um painel de seis agências locais e compartilharam a parte que suas respectivas organizações desempenham para lidar com a questão. Estes incluíram:

  • Um grupo de estudantes universitários que trabalham com estudantes do ensino médio para aumentar a conscientização sobre o assunto e criar confiança que permita a eles estar conscientes sobre pessoas que podem estar em situações vulneráveis.
  • Um grupo que oferece habitação e serviços seguros para vítimas de tráfico.
  • O gabinete policial e seus esforços para retratar os traficados como vítimas, e não como prostitutas que precisam ser presas.
  • Um grupo que fornece suporte de saúde mental e terapia para as vítimas.

Os participantes foram informados sobre como alguns sinais do tráfico de seres humanos; o que fazer e o que não fazer em situações de suspeita de tráfico humano; que leis existem e que leis precisam ser defendidas para proteger indivíduos vulneráveis. Os participantes foram não só homens e mulheres da área local, mas também de lugares distantes como Savannah, na Geórgia. O editor do jornal católico diocesano de Savannah esteve presente e escreverá um artigo sobre o seminário para que mais pessoas sejam informadas sobre o assunto, para que mais pessoas possam aprender sobre essa tragédia do tráfico de seres humanos.

O dia terminou com o grupo recitando a Oração pelo Fim do Tráfico Humano e um folheto sobre Sta. Josefina Bakhita, a santa padroeira das pessoas seqüestradas e traficadas.

Ir Elyse Staab, FC
Província de Sta. Luísa – EUA

Fonte: http://filles-de-la-charite.org/

Pin It on Pinterest

Share This