Você nos acostumou a olhar para você como o ponto de encontro, o conselheiro e o amigo dos jovens cristãos; suas gentilezas passadas nos deram o direito de contar com seus benefícios futuros; os que você teve comigo me fazem esperar por coisas semelhantes para meus amigos.

ozanam_firma
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Print or Email

Frederico Ozanam, Carta a Emmanuel Bailly, del 3 de novembro de 1834.

Reflexão:

  1. A Sociedade de São Vicente de Paulo celebrou, em 2017, um ano dedicado à figura de Emmanuel Bailly, o primeiro presidente da Sociedade. Emmanuel fundou, na época da Restauração, a Société des Bonnes Études (onde havia jovens que se preocupavam em associar sua formação religiosa ao trabalho estudantil), da qual se originou, a partir de 1830, a Conferência de História (a que pertencia Ozanam).
  2. Em grande parte, foi graças à generosidade e apoio de Emmanuel que a Conferência da Caridade, germe da Sociedade de São Vicente de Paulo, pôde ser instituída. Bailly, que era cerca de 20 anos mais velho do que o resto dos membros da primeira conferência, apoiou a iniciativa dos jovens e ofereceu-lhes suas instalações para se encontrarem.
  3. Quase sem dúvida, foi Bailly quem imprimiu na SSVP o caráter vicentino: tanto ele como sua família tinham uma longa história de colaboração com os lazaristas (como é conhecida a Congregação da Missão na França). O pai de Emmanuel guardou, durante a grande Revolução, os escritos de São Vicente. Suas relíquias foram mantidas pela Sra. Bailly de 1831 a 1834. Joseph Bailly, irmão de Emmanuel, era membro da Congregação da Missão.
  4. O Sr. Bailly nos lembra, entre muitas outras coisas, como é importante acompanhar os jovens em sua jornada de fé; ensina-nos a apoiá-los em suas iniciativas.

Questões para o diálogo:

  1. Que lugar os jovens têm em nossos ramos vicentinos? Eles recebem uma voz? Nós respeitamos suas iniciativas?
  2. Quão importante é o acompanhamento em nossos grupos?
  3. Se sou jovem: deixo-me acompanhar pelos adultos no meu caminho de fé e caridade? E, se eu for um adulto: me preocupo em acompanhar ou ter os jovens acompanhados?

Javier F. Chento

twitter icon
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Print or Email
@javierchento
facebook icon
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Print or Email
JavierChento

Pin It on Pinterest

Share This